Como fazer uma dieta saudável

Tempo de leitura: 4 minutos

Como fazer uma dieta saudável
5 (100%) 2 votes

Como fazer uma dieta saudável

Atualmente muito se fala sobre os benefícios de uma boa alimentação, já que somos aquilo que comemos.

Pelo fato de muitos alimentos consumidos no dia a dia exercerem influência direta sobre o funcionamento do organismo, como cérebro, olhos, corpo, pele, e até mesmo no estado de espírito é que esse tema sempre é de grande importância.

Muitos especialistas afirmam que para levar uma boa vida deve-se começar pela boca, prestando atenção no que se anda comendo.

Adotar uma dieta saudável é diferente de se fazer uma dieta de emagrecimento como tantas que já existem por aí. E é perfeitamente possível atingir ambos os objetivos para ter uma dieta equilibrada.

É bem comum as pessoas adotarem dietas de emagrecimento para se prepararem para chegada do verão, ou por terem um evento importante para ir e até mesmo por insatisfação mesmo com o corpo.

Para algumas pessoas a batalha para perda de peso é contínua e muitas vezes, bem desafiante, pela sensação de fome que passam e pela privação de muitos alimentos, e isso pode acabar por vencê-las e fazerem com que retornem a velhos hábitos.

E assim acabam por ficarem presas num ciclo vicioso, que além de não levar a lugar algum, pode ser prejudicial à saúde.

Existem inúmeros conselhos a dar para quem deseja aderir a uma dieta saudável e de quebra, perder alguns quilinhos, é tudo muito simples, mas como qualquer mudança, exigirá de você, muita dedicação e força de vontade. Não precisa passar fome ou excluir radicalmente um alimento de seu cardápio. Basta seguir com foco em tudo o que é recomendado.

Algumas dicas para uma boa alimentação

Comer mais

Muitos estudos comprovam que o ideal é fazer mais refeições por dia, isso ajudará a melhorar o controle do apetite e evitará com que você encha o prato durante as refeições principais.

Beba água

A água é um dos elementos mais preciosos da natureza. Todos os benefícios da água podem ser sentidos pelo organismo, por isso sempre que possível substitua a ingestão de refrigerantes, sucos ou bebidas alcoólicas por esse líquido O consumo ideal é de uma média de 2 litros diário, e para você que ainda não tem esse costume, pode acrescentar folhas de hortelã, limão ou menta para deixá-la com sabor refrescante.

Frutas e legumes

Além de dar um colorido ao prato, fazem muito bem a saúde. Procure substituir o arroz por um punhado de legumes, como: alface, milho, queijo ricota, tomate e nozes que assim, terá uma refeição rica em nutrientes e com baixa caloria.

Quanto as frutas, elas são perfeitas para os lanches entre as refeições, como: maçã, banana e pera. Enquanto estiver fora de casa, seria interessante levar uma delas na bolsa, pois evitará o consumo de alimentos calóricos normalmente vendidos nas ruas.

Carnes e peixes

Ambos são extremamente importantes a saúde, porém, seria interessante tentar equilibrar a ingestão dos mesmos de forma igual durante a semana. Sempre que puder, troque a carne vermelha pela branca, o benefício dela é que contém menos teor de gorduras. Outra dica válida: Escolha assar, cozer ou grelhar ao invés de fritar os alimentos.

Quanto aos peixes, tente introduzi-los mais ao cardápio, pois é uma excelente fonte de proteínas e também ricos em Ômega 3, agente essencial para uma boa saúde.

Laticínios

Tente dar sempre preferência pelas variedades magras dos laticínios, como: iogurte, leite desnatado ou semi e alguns queijos, por conterem menos colesterol.

Alimentos integrais ou não

É mais do que comprovado que arroz, pães e massas brancas não causam sensação de satisfação por muito tempo, pelo contrário, eles estimulam o apetite por causa da sacarose. Além do mais, é sempre melhor a escolha por alimentos integrais por conterem poucas calorias, estes fornecem energia, reduzem a absorção de colesterol e são fortes aliados dos processos digestivos.

Menos sal e açúcar

O excesso de sal é extremamente prejudicial ao coração, fato. Contudo, existem inúmeras formas de substitui-lo na alimentação, como optar por temperar a comida com ervas aromáticas ou especiarias naturais que podem deixar seu prato muito mais saboroso. Também existe um sal com menor teor de sódio, esse é recomendado para pessoas com problemas cardíacos e com hipertensão.

Já em relação ao açúcar, não é necessário exclui-lo de sua alimentação completamente (a não ser em caso de diabetes), mas é importante tentar reduzir seu consumo diário, seja na hora de tomar aquele café ou chás.

No início, essas mudanças podem ser um tanto desconfortáveis, mas logo seu paladar se habituará ao sabor natural dos alimentos.

Gostou das dicas? Então, curta e compartilhe!