Dieta cetônica

Tempo de leitura: 4 minutos

Dieta cetônica
5 (100%) 1 vote

Dieta cetônica

A dieta cetônica parece um pouco incoerente quando ouvimos falar dela, pois a principal fonte energética dessa dieta é a gordura, depois as proteínas e por fim o carboidrato, que deve ser ingerido em quantidade mínima. Mas antes de correr daqui achando que essa dieta é pura fantasia, dê uma olhadinha nesse artigo e veja como essa dieta funciona (e funciona mesmo!).

Como a dieta cetônica emagrece?

Explicando bem resumidamente, o nosso corpo usa preferencialmente carboidrato para nos dar energia e com a privação do carboidrato, que acontece quando fazemos a dieta cetônica, o nosso corpo começa a usar gordura para produzir energia. Essa quebra de gordura para produzir energia é chamada cetogênica.

Então se paramos de consumir carboidratos e começamos a queimar a gordura que está presente no tecido adiposo, como resultado temos a tão sonhada queima daquela gordurinha localizada.
Porém, mesmo que essa dieta pareça ser mais tranquila de ser feita, é importante saber que para poder perder peso devemos calcular as nossas necessidades calóricas diárias e montar o nosso cardápio diário baseado nelas.

Benefícios da dieta cetônica

Além da queima de gordura e da perda de peso, a dieta cetônica também apresenta outros benefícios. Um benefício importante e está altamente relacionado com a perda de peso é o não desgaste da massa muscular.

Muitas pessoas quando fazem dietas ficam preocupadas com a perda de massa muscular, principalmente quando fazem uma dieta muito restritiva. Mas com a dieta cetônica a massa muscular não perdida, isso porque ao fazer essa dieta, substituímos a fonte de energia de carboidratos por gordura, então seu corpo vai precisar queimar primeiro toda a gordura para depois queimar a proteína.

Um outro benefício é a manutenção dos níveis de insulina, com a baixa ingestão de carboidratos, o nível de insulina também vai se manter baixo. Esse benefício é ótimo para os diabéticos e também dá um up no emagrecimento, uma vez que a insulina bloqueia a quebra de gordura.

Porcentagem de cada nutriente

Fazer uma baixa ingestão de carboidratos não significa ingerir carboidrato nenhum. Para manter uma dieta cetônica saudável você pode ingerir entre 2 e 8% de carboidratos do total de calorias diárias, 60 a 70% de gordura e 30 a 40% de proteínas.

À medida que você for emagrecendo é importante calcular novamente a quantidade de calorias, assim como começar a comer mais proteínas e menos gordura para manter o metabolismo funcionando de forma acelerada. Também é importante aumentar aos poucos a quantidade de carboidratos na sua dieta, mas sem exageros.

Para emagrecer de forma rápida, você pode passar dois dias sem consumir nenhum tipo de carboidrato e depois ir reintroduzindo aos poucos, mas atenção, fazendo isso você pode começar a se sentir fraco e ter tonturas, se você se sentir assim interrompa a dieta cetônica.

Alimentos permitidos

De uma forma geral os alimentos gordurosos e com baixo índice de carboidratos são permitidos na dieta cetônica, como ovos, bacon, presunto, linguiça, creme de leite, peixe, frango e queijo. Você também pode consumir nozes, castanhas e frutas gordurosas, como o abacate.

Em relação aos legumes e verduras permitidos, também vale a mesma regra: mais proteína e gordura, menos carboidrato. Os legumes e verduras permitidos são: repolho, alface, tomate, couve-flor, couve, brócolis, pimenta, cebola, pepino, abobrinha, quiabo, nabo, rabanete, acelga, chicória, palmito, berinjela, azeitona e pimentão.

Dê preferência para bebidas sem açúcar, como chás e sucos, se precisar adoçar a sua bebida use adoçante, de preferência o stévia. Evite refrigerantes, mesmo os diets.

Alimentos proibidos

Primeiramente, para fazer a dieta cetônica, você deve fugir de qualquer alimento rico em carboidratos, principalmente àqueles que são a base de trigo como massa e pães. Evite também cereais e tubérculos como o milho, arroz, batata, batata doce e mandioca, todos esses são compostos em sua maioria por carboidratos.

As leguminosas, como lentilha e feijão também devem ser evitados. Em relação às frutas, você deve evitar todas que tenham mais de 20% de carboidratos, como a banana e o caqui, então antes de consumir alguma fruta, dê uma pesquisada sobre a composição dela. O mesmo vale para os outros legumes e verduras.

Alguns tipos de açúcares também devem ser evitados e são eles: sacarose, glicose, lactose, maltose e frutose.