Dieta para emagrecer

Tempo de leitura: 4 minutos

Dieta para emagrecer
5 (100%) 1 vote

Dieta para emagrecer

Para emagrecer com saúde não existe mistério: é necessário se alimentar adequadamente e praticar exercícios físicos com regularidade, mas para acelerar o processo você pode fazer alguma dieta para emagrecer e são muitas dietas. Aqui falaremos de algumas dietas, só resta você escolher qual é a mais fácil para você seguir, mas lembre-se que o processo de perda de peso deve ser a longo prazo, dietas que emagrecem muito rápido podem te fazer engordar muito rápido.

Dieta para emagrecer: dieta dos pontos

A dieta dos pontos é uma dieta para emagrecer que consiste na soma dos pontos das refeições, como o próprio nome diz. Com essa dieta você vai somar os pontos ao invés das calorias, com isso você vai ter mais flexibilidade no seu cardápio e vai poder saber melhor a influência do que está comendo no seu peso, podendo se alimentar em qualquer lugar.

O cálculo para saber quantos pontos você pode comer é baseado no seu IMC e nos seus gastos diários, então essa não é uma dieta que vai te deixar com algum tipo de carência, mas é importante se manter na pontuação que a calculadora estipular, não tente consumir menos do que ela diz com o objetivo de emagrecer mais, isso pode ser extremamente prejudicial. Um ponto importante sobre essa dieta para emagrecer é que nela não é permitido o consumo de gordura trans.

Dieta ortomolecular

Essa dieta para emagrecer se baseia no equilíbrio, pois ela acredita que tanto o excesso quanto a carência podem ser prejudiciais para a saúde. Ou seja, para essa dieta não é necessário fazer nenhum tipo de suplementação.
O cardápio da dieta ortomolecular é baseado em uma alimentação o mais natural possível, então é um cardápio rico em frutas, legumes, verduras e de preferência orgânicos. No cardápio da dieta molecular também pode entrar frango orgânico e em alguns casos a carne vermelha magra. O consumo de carne vermelha gorda, laticínios, adoçante, álcool e produtos industrializados é proibido nessa dieta para emagrecer.
Essa dieta é uma dieta mais cara, por ser composta de alimentos orgânicos, mas mesmo que você não possa comprar somente orgânicos, ainda vale tentar fazer essa dieta, consumindo mais alimentos frescos do que industrializados.

Dieta mediterrânea

Essa dieta para emagrecer, além de ser boa para o peso também é boa para a saúde, algumas pesquisas consideraram que essa dieta pode evitar cerca de 30% das mortes por ataque cardíaco, derrames e doenças cardiovasculares em geral, isso porque ela ajuda a diminuir o colesterol e a pressão arterial. Existem ainda outros estudos que afirmam que a dieta mediterrânea também previne o câncer.

Assim como a dieta ortomolecular, a dieta mediterrânea proibi o uso de industrializados e favorece o consumo de verduras, legumes e frutas. A carne vermelha deve ser consumida raramente e peixes devem ser consumidos duas vezes por semana.

Os alimentos com gordura boa, como abacate, azeite e castanhas, devem ser consumidos diariamente, mas com moderação, pois eles são benéficos para a saúde, mas são alimentos calóricos. Os grãos integrais devem sempre substituir os grãos brancos e você também deve fazer o uso de outros tipos de grãos, como soja, grão de bico e feijão.

Além disso tudo, nessa dieta para emagrecer, o vinho deve ser consumido, mas com moderação, apenas uma taça para mulheres e uma ou duas taças para homens e o vinho sem álcool tem um efeito ainda melhor do que o tradicional.

Dieta da combinação

Essa dieta para emagrecer é baseada em combinações que ajudam na digestão, ajudando a acelerar o metabolismo, essa dieta quando associada com exercícios físicos pode fazer com que você perca até 2 kg por semana. Nessa dieta existem boas combinações e combinações ruins.

As boas são:

  • Proteínas e vegetais;
  • Gorduras e vegetais;
  • Carboidratos e gorduras;

As combinações ruins são:

  • Frutas e carboidratos;
  • Proteínas e carboidratos;
  • Gorduras e proteínas;
  • Frutas e proteínas;
  • Bebidas e sólidos;
  • Amido e alimentos ácidos;
  • Mais de um tipo de proteína.

Para consumir alimentos que não combinam bem com outros alimentos, como as frutas, é necessário dar um intervalo de duas horas entre uma refeição e outra. Além disso, alguns alimentos devem ser evitados, como a farinha branca, açúcar refinado, margarina, corantes e adoçantes.